PAIXÃO DE CRISTO: “As crianças me perguntam se eu me machuquei e por que bateram em mim”

Douglas Henrard, do JUCAC: Jesus Cristo na Paixão de Cristo.

Douglas Henrard, do JUCAC: Jesus Cristo na Paixão de Cristo.

Neste ano, mais uma vez a Pastoral da Juventude  – Padroeiro São José Operário irá reviver um dos momentos mais importantes da Igreja Católica: a Paixão de Cristo. As encenações aconteceram simultaneamente na Igreja do Jardim América, nas construções da Nova Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe (Vila A) e na Paróquia Nossa Senhora da Luz.

No elenco, nada de profissionais. Os responsáveis pela encenação foram os próprios jovens, espalhados por diversas regiões da cidade, que não se importam em dedicar os domingos da Quaresma para os ensaios. Na encenação dos jovens da PJ Nossa Senhora da Luz, o papel de Jesus Cristo será interpretado por Douglas Henrard, do JUCAC. Aproveitamos para conversar com ele e saber da expectativa de mais uma encenação. Confira!

– Quando surgiu o primeiro convite para interpretar Jesus Cristo? Como foi a primeira reação?

Surgiu no ano passado. No dia 24/03/12, quando o Gean (Jucac) me convidou. A minha primeira reação foi de muito medo, de não conseguir representar Jesus.

– Como é interpretar este papel tão importante?

A principal dificuldade é tentar demonstrar um pouco do que Jesus sofreu por nos. Mostrar para o povo o amor que ele tem por cada um de nós. Isso é muito complicado, mas com fé tudo dará certo! As crianças me perguntam se eu me machuquei e por que bateram em mim.

– Qual a cena que considera mais marcante?

A nona estação, quando Jesus cai pela terceira vez.