Patrícia, uma jovem de atitude!

Patrícia Guedes, do JAC

Como já dizia o velho poeta, recordar é viver! É nesse clima que hoje iniciamos uma série de entrevistas com pessoas que participaram dos nossos grupos de jovens nos últimos anos. Elas nos contam sobre essa experiência e a importância desta fase em suas vidas.

A primeira entrevistada é Patrícia Guedes Queiroz, hoje casada e professora na rede municipal de ensino. Ela iniciou a sua história no grupo de jovens JAC (Jovens Amigos de Cristo) em 2004 e lá permaneceu por 6 anos. Confira a entrevista completa:

– Quando e por que começou a ir no JAC? Durante quanto tempo participou?

Minha história no JAC começou em 2004, na verdade numa gincana do JADAS que eu e meu irmão fomos de penetras, rs! Mas… como eu nunca havia visitado o grupo, duas pessoas (Osnir e Lucas) insistiram muito para que eu participasse. Aceitei o convite e no sábado seguinte eu estava lá. O tempo foi passando e eu achava que jamais iria me desligar disso tudo. Participei ativamente por mais de 6 anos, mas a vida passa, a gente cresce e é preciso dar um lugarzinho para novos jovens fazerem o seu papel. Hoje sou JAC Sênior`s, uma forma carinhosa de chamar os idosos do grupo! Mas a verdade é que amo meu grupo JAC e cada dia tenho mais orgulho!

“Essa foto (2008) é especial pra mim. Estampa a alegria que eu vivi ao lado dessas pessoas que hoje eu chamo de anjos”.

“Essa foto (2008) é especial pra mim. Estampa a alegria que eu vivi ao lado dessas pessoas que hoje eu chamo de anjos”.

– Quais são as melhores recordações desse tempo?

Logo que comecei a participar do JAC, fui convidada a fazer parte do Curso de Liderança Juvenil (CLJ), uma experiência e um encontro com Deus que só quem é Cljoteiro sabe definir, uma experiência que mudou e marcou demais a minha vida…

Só que na vida nem tudo é mar de rosas, o JAC também passou por muitas dificuldades e era muito difícil aceitar que talvez o grupo pudesse se acabar… Mas o que me vem na memória é que por mais que fossemos a minoria, éramos sempre muito unidos e com certeza as minhas melhores recordações são os amigos que ganhei durante esse tempo. Pessoas iluminadas por Deus que me ensinaram a ser uma pessoa melhor, que me ensinaram a falar sobre Deus e que sempre me deram forças pra seguir a caminhada.

– O que acrescentou em sua vida participar de um grupo de jovens?

Tentar imaginar como seria minha vida sem o JAC é bem difícil. Acredito que seria uma vida normal, sem um sentido verdadeiro, sem um ideal maior. Estar pertinho de Deus e poder falar Dele pra outras pessoas foi gratificante e especial na minha vida. Ser JAC me fez perceber o quanto é bom ter amigos e poder fazer deles nossa própria família. Meu grupo trouxe Deus pra minha vida e foi Ele que acrescentou alegria, paz, esperança, amor e todos os sentimentos que fizeram e que me fazem ser uma pessoa melhor.

“Meu último encontro como participante” (2010)

“Meu último encontro como participante” (2010)

– Qual o seu recado para quem está começando essa caminhada?

Penso eu que todos os jovens deveriam ter a oportunidade de seguir essa caminhada que é abençoada e iluminada por Deus, por isso, acredito que os jovens que estão começando são pessoas especiais, jovens que tem a partir de agora a oportunidade de mostrar ao mundo um amor soberano e sem medidas, que quando achamos que ensinamos, aprendemos, quanto mais doamos, mais recebemos.

A caminhada com Cristo exige responsabilidade onde só quem é líder pode ter. Ser instrumento de Deus na vida das pessoas requer atitude e ação, portanto jovens, sejam fervorosos, pois a caminhada é longa e cheia de pedras, mas a recompensa é enorme e cheia de saudades! Fica aqui as lembranças, as saudades e um recadinho: Estarei sempre por perto, contem sempre comigo!


Fique ligado no blog da PJ! Em breve, “novos velhos conhecidos” contarão aqui um pouco sobre a sua caminhada cristã!