Juliana, uma jovem de atitude!

Juliana Bernartt, do JUEC

Juliana Bernartt, do JUEC

Continuando a nossa série de entrevista, a entrevistada desta vez é a Juliana Bernartt, que participou por 6 anos do grupo Jovens Unidos ao Encontro de Cristo (JUEC), da PJ Bom Jesus do Migrante. Confira a entrevista completa:

– Quando e por que começou a ir no JUEC? O que acrescentou em sua vida participar de um grupo de jovens?

Sempre participamos, minha família e eu, da Igreja Bom Jesus do Migrante e tive a grande oportunidade de crescer no meio dessa comunidade maravilhosa! Fiz os 5 anos e meio de catequese ali e, como sempre gostei dessa vivência em comunidade.

Já aos 13 anos comecei a frequentar o JUEC. Já conhecia alguns integrantes do grupo, pois a maioria, assim como eu, participava dos eventos da comunidade juntamente com seus pais, e um sábado resolvi conhecer essas reuniões. Lógico que não fui sozinha! Tive a companhia de uma querida amiga (a Isis), porque nenhuma nem a outra tinham “coragem” de aparecer por lá sozinhas! Hehehehe

Como eu era muito “nova”, no início participava só como espectadora, já que a famosa timidez não me permitia contribuir muito para o desenvolvimento dos encontros e/ou atividades do grupo. Aos poucos comecei a melhorar meu entrosamento e com a ajuda dos demais integrantes, passei a participar assiduamente dos encontros semanais.

Cursei o 18º Curso de Liderança Juvenil (CLJ) e logo entrei para a coordenação como segunda secretária. Estava amando aquilo! Era muita responsabilidade, mas ao mesmo tempo era extremamente divertido e nos divertíamos pra caramba!

Jovens Unidos ao Encontro de Cristo (JUEC)

Jovens Unidos ao Encontro de Cristo (JUEC)

Durante quanto tempo participou?

Fiquei dois anos como secretária, depois fui vice-coordenadora e por fim coordenadora. Participei todos os sábados, religiosamente, por aproximadamente seis anos. E posso dizer, com toda a certeza, que foram os anos mais incríveis da minha vida! Foi um período de muita animação, muitas risadas, muito aprendizado, e principalmente, foi ali que conheci pessoas extremamente especiais que fazem e sempre farão parte da minha vida! Amigos, de verdade, que nasceram pela Fé.

Quais são as melhores recordações desse tempo?

As recordações são tantas… das “saídas” após o grupo para comer, cantar/tocar, passear no gramadão da Vila A… tudo era motivo para festa! E como sabíamos aproveitar, hein!? Tudo de uma maneira tão saudável, tão boa! Não nos preocupávamos se havia ou não lugar nos carros para ir de um lugar para o outro, na verdade nunca tinha porque devido a pouca idade (e dinheiro! rs) quase ninguém tinha carro… então as meninas iam amontoadas nos carros e os meninos iam a pé.

Tudo sem reclamar, tudo para passar mais tempo juntos, para aproveitarmos JUNTOS a amizade que criamos. Também não posso esquecer-me de mencionar que foi nesta fase linda da minha vida que “encontrei” o Fer! Meu companheiro, namorado e futuro marido! 

Enfim… hoje posso dizer que me formei jovem no JUEC. Que, além da educação dada por meus pais, devo ao grupo a pessoa que sou! Só tenho meus princípios claros e a minha fé pulsante porque lá atrás, durante muito tempo, busquei alcançá-los no JUEC. E o fiz juntamente com muitas outras pessoas que, de uma maneira ou de outra, contribuíram com seus “talentos” para que eu crescesse e amadurecesse na minha fé.

Mas apesar dos anos terem passado e cada um ter tomado seu caminho, continuamos nos vendo. Não com tanta frequência como antigamente, mas sempre que possível. Hoje somos carinhosamente conhecidos como a VGJ (Velha Guarda do JUEC). E com a iniciativa de Jovens Unidos ao Encontro de Cristo que sempre fomos, voltamos a nos encontrar, agora mensalmente, para rezar o terço e relembrar os bons e velhos tempos.

Qual o seu recado para quem está começando essa caminhada?

Foram momentos inesquecíveis e maravilhosos que ficarão guardados com um imenso carinho no meu coração! Aos jovens que estão começando essa caminhada eu só digo uma coisa: “Aproveitem e deem o seu melhor! A Igreja é jovem e nós somos a sua cara! Não se escondam, brilhem e levem outros jovens como vocês! Precisamos fazer a diferença neste mundo e Deus nos capacitou e escolheu para isso! Então mãos à obra porque o caminho não é fácil, mas vale muito à pena!!”

Atualmente, ela faz parte da Velha Guarda do JUEC (VGJ)

Atualmente, ela faz parte da Velha Guarda do JUEC (VGJ)

JUEC realizou 4ª Mostra de Parábolas

4

O “elenco” do JUEC – Jovens Unidos ao Encontro de Cristo

No último sábado (20 de abril), a Quadra de Esportes da Igreja Bom Jesus do Migrante, na Vila Portes, recebeu um bom público para a quarta edição da Mostra de Parábolas promovida pelo grupo JUEC – Jovens Unidos ao Encontro de Cristo. Em “cartaz”, as parábolas encenadas pelos jovens foram “O Fariseu e o Publicano”, “O Homem Rico” e “O Semeador”.

Esta foi a quarta edição da Mostra de Parábolas do JUEC.

“Quem se exaltar será humilhado e quem se humilhar será exaltado”.

“A ganância insaciável é um dos tristes fenômenos que apressam a autodestruição do homem”.

Mostra teve até a participação especial dos “juequenses” que atualmente moram em Curitiba!

Um bom público acompanhou as apresentações.

Além das apresentações, o grupo aproveitou o evento para arrecadar gelatinas, que serão doadas para o Centro de Oncologia do Hospital Ministro Costa Cavalcanti.

Mas por que gelatina?

Por que há dias em que o paciente com câncer não consegue sequer comer bolacha com chá. Então, para amenizar a dor, a melhor opção de alimento é a gelatina, que é de fácil digestão e ainda hidrata.

Ficou curioso? Quer ver mais fotos? Acesse a fan page do JUEC no Facebook! 

Nos nossos grupos a Páscoa foi assim…

A PJ Nossa Senhora da Luz fez uma rifa para arrecadar dinheiro para custear a encenação da Paixão de Cristo. Tudo o que tinha na cesta foi doado pelos próprios integrantes do grupo. O sucesso foi tanto que duas cestas puderam ser montadas. A primeira ficou com Davino Henrard (pai do Douglas, do JUCAC) e a segunda com Andressa Miranda, do JUCAC.

A PJ Nossa Senhora da Luz fez uma rifa para levantar fundos para a encenação do Auto da Paixão de Cristo na Vila C. Todos os produtos da cesta foram doados pelos próprios integrantes do grupo, e o sucesso foi tão grande que duas cestas foram montadas. A primeira ficou com Davino Henrard (pai do Douglas, do JUCAC, e a segunda com Andressa Miranda, do JUCAC.

Para cobrir os gastos com a encenação do Auto da Paixão de Cristo, o JUPF também rifou duas cestas de páscoa. A primeira foi para o pequeno Wallace...

Para cobrir os gastos com a encenação, o JUPF também rifou duas cestas de páscoa. A primeira foi para o pequeno Wallace…

e a segunda para a Dona Didi.

e a segunda para a Dona Didi.

No JUFEC, todas as rifas de uma cesta de foram vendidas durante a Macarronada da comunidade. O prêmio foi entregue no mesmo dia.

O JUFEC rifou uma cesta de Páscoa durante a Macarronada da comunidade.

No JUEC, o grupo montou kits da Páscoa para as crianças da comunidade...

Como você já viu aqui, o JUEC montou kits da Páscoa para as crianças da comunidade…

juec

Além disso, ministrou uma pequena palestra explicando os símbolos da data.

Durante o período, o FAV fez uma visita ao Lar dos Velhinhos...

Durante o período, o FAV fez uma visita ao Lar dos Velhinhos…

Em companhia com o grupo JLJ, realizou uma via-sacra até a Ermida da Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A...

Em companhia com o grupo JLJ, realizou uma via-sacra até a Ermida da Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A…

e ainda rifou uma cesta de Páscoa. A premiada foi a Micália Bolzon.

e ainda rifou uma cesta de Páscoa. A premiada foi a Micália Bolzon.

No JUCASFA, quem venceu a rifa a Cesta foi o Sr. Luiz...

No JUCASFA, quem venceu a rifa a Cesta foi o Sr. Luiz… E aí embaixo está o vídeo para provar a seriedade do processo! 😀

PÁSCOA: Juec confecciona lembrancinhas para catequizandos

Jovens Unidos ao Encontro de Cristo (JUEC), da PJ Bom Jesus do Migrante

Jovens Unidos ao Encontro de Cristo (JUEC), da PJ Bom Jesus do Migrante

Na noite de sábado (23), integrantes do grupo Jovens Unidos ao Encontro de Cristo (JUEC), da Vila Portes, aproveitaram o encontro para confeccionar os 90 kits de Páscoa, que serão distribuídos aos catequizandos da Comunidade Bom Jesus do Migrante. As lembranças serão entregues nesta segunda-feira (25) pelos próprios jovens, que também irão irão fazer uma breve explicação sobre o significado desta data para as crianças.

IMG_4899

Kamilla Feliciano, coordenadora do JUEC

Kamilla Feliciano, coordenadora do JUEC

Acreditamos que um grupo de jovens deve seguir o exemplo de Cristo: servir e atuar em nome de Deus, pois como diz o ditado “a fé sem obras é morta.”