Jufec é destaque na Transamérica Foz

Jufec é destaque na Transamérica Foz

Pessoal do Jufec foi destaque na Transamérica Foz na manhã desta quarta-feira (14). Eles estão empenhados na campanha de arrecadação de alimentos para a gincana do JUCAC e claro, em ajudar o próximo. Créditos: Transamérica/Foz

Ouça a entrevista completa: http://migre.me/fJITj

Anúncios

Nos nossos grupos a Páscoa foi assim…

A PJ Nossa Senhora da Luz fez uma rifa para arrecadar dinheiro para custear a encenação da Paixão de Cristo. Tudo o que tinha na cesta foi doado pelos próprios integrantes do grupo. O sucesso foi tanto que duas cestas puderam ser montadas. A primeira ficou com Davino Henrard (pai do Douglas, do JUCAC) e a segunda com Andressa Miranda, do JUCAC.

A PJ Nossa Senhora da Luz fez uma rifa para levantar fundos para a encenação do Auto da Paixão de Cristo na Vila C. Todos os produtos da cesta foram doados pelos próprios integrantes do grupo, e o sucesso foi tão grande que duas cestas foram montadas. A primeira ficou com Davino Henrard (pai do Douglas, do JUCAC, e a segunda com Andressa Miranda, do JUCAC.

Para cobrir os gastos com a encenação do Auto da Paixão de Cristo, o JUPF também rifou duas cestas de páscoa. A primeira foi para o pequeno Wallace...

Para cobrir os gastos com a encenação, o JUPF também rifou duas cestas de páscoa. A primeira foi para o pequeno Wallace…

e a segunda para a Dona Didi.

e a segunda para a Dona Didi.

No JUFEC, todas as rifas de uma cesta de foram vendidas durante a Macarronada da comunidade. O prêmio foi entregue no mesmo dia.

O JUFEC rifou uma cesta de Páscoa durante a Macarronada da comunidade.

No JUEC, o grupo montou kits da Páscoa para as crianças da comunidade...

Como você já viu aqui, o JUEC montou kits da Páscoa para as crianças da comunidade…

juec

Além disso, ministrou uma pequena palestra explicando os símbolos da data.

Durante o período, o FAV fez uma visita ao Lar dos Velhinhos...

Durante o período, o FAV fez uma visita ao Lar dos Velhinhos…

Em companhia com o grupo JLJ, realizou uma via-sacra até a Ermida da Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A...

Em companhia com o grupo JLJ, realizou uma via-sacra até a Ermida da Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A…

e ainda rifou uma cesta de Páscoa. A premiada foi a Micália Bolzon.

e ainda rifou uma cesta de Páscoa. A premiada foi a Micália Bolzon.

No JUCASFA, quem venceu a rifa a Cesta foi o Sr. Luiz...

No JUCASFA, quem venceu a rifa a Cesta foi o Sr. Luiz… E aí embaixo está o vídeo para provar a seriedade do processo! 😀

PAIXÃO DE CRISTO: “O prazer de representar Maria é inexplicável, incrível, emocionante”

Ludi Calazans, do JUCAC, pela primeira vez interpretará Maria na encenação da Paixão de Cristo (PJ NSL)

Ludi Calazans, do JUCAC, pela primeira vez interpretará Maria na encenação da Paixão de Cristo (PJ NSL)

Ludi Calazans, do JUCAC

Ludi Calazans, do JUCAC

Quando surgiu o primeiro convite para interpretar Maria? Como foi a primeira reação?

O primeiro convite surgiu no encerramento da Paixão do ano passado, quando o ex-coordenador do JUCAC me viu chorando de emoção por ter dado tudo certo (pois passamos por muitas dificuldades e provações para conseguir fazer acontecer a Paixão de Cristo 2012).

Ele veio e me disse: “No ano que vem você será Maria”.Na hora não tive reação, nem caiu a ficha porque meu coração estava a mil, adrenalina pura. Então este ano, o atual coordenador me chamou e disse que também tinha essa vontade, de me ver encenando Maria, o que para mim é uma grande honra. Adorei o convite e sem nem pensar duas vezes aceitei.

Como é interpretar este papel tão importante?

As dificuldades são psicológicas. Tive que trabalhar muito meu interior para poder demonstrar o real sentimento de uma mãe, o que para mim não foi tão trabalhoso assim pelo fato de eu ter um filho e já atuar na realidade o papel de mãe. Lógico que ser Mãe do Maior Homem que já teve em toda a história é muito diferente, então trabalhei aquele sentimento de ver meu filho sofrendo tudo aquilo.

O prazer de representar Maria é inexplicável, incrível, emocionante. É realmente uma honra, meu coração está em festa. Ainda mais eu, que sempre fui devota da Mãezinha do Céu.

Qual a cena que considera mais marcante?

Minha cena preferida é na 4ª estação, quando Jesus encontra a sua Mãe. Aquela troca de olhares, cheio de dor e amor, é em meio à flagelação. Ele está sofrendo muito e ela o dobro. Pra mim a emoção ali vai a mil, eu acho incrível. E ter o Douglas como Jesus me dá uma força enorme, porque sinto um carinho enorme por ele e é fácil transformá-lo em meu filho (risos)!

PAIXÃO DE CRISTO: “As crianças me perguntam se eu me machuquei e por que bateram em mim”

Douglas Henrard, do JUCAC: Jesus Cristo na Paixão de Cristo.

Douglas Henrard, do JUCAC: Jesus Cristo na Paixão de Cristo.

Neste ano, mais uma vez a Pastoral da Juventude  – Padroeiro São José Operário irá reviver um dos momentos mais importantes da Igreja Católica: a Paixão de Cristo. As encenações aconteceram simultaneamente na Igreja do Jardim América, nas construções da Nova Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe (Vila A) e na Paróquia Nossa Senhora da Luz.

No elenco, nada de profissionais. Os responsáveis pela encenação foram os próprios jovens, espalhados por diversas regiões da cidade, que não se importam em dedicar os domingos da Quaresma para os ensaios. Na encenação dos jovens da PJ Nossa Senhora da Luz, o papel de Jesus Cristo será interpretado por Douglas Henrard, do JUCAC. Aproveitamos para conversar com ele e saber da expectativa de mais uma encenação. Confira!

– Quando surgiu o primeiro convite para interpretar Jesus Cristo? Como foi a primeira reação?

Surgiu no ano passado. No dia 24/03/12, quando o Gean (Jucac) me convidou. A minha primeira reação foi de muito medo, de não conseguir representar Jesus.

– Como é interpretar este papel tão importante?

A principal dificuldade é tentar demonstrar um pouco do que Jesus sofreu por nos. Mostrar para o povo o amor que ele tem por cada um de nós. Isso é muito complicado, mas com fé tudo dará certo! As crianças me perguntam se eu me machuquei e por que bateram em mim.

– Qual a cena que considera mais marcante?

A nona estação, quando Jesus cai pela terceira vez.