Patrícia, uma jovem de atitude!

Patrícia Guedes, do JAC

Como já dizia o velho poeta, recordar é viver! É nesse clima que hoje iniciamos uma série de entrevistas com pessoas que participaram dos nossos grupos de jovens nos últimos anos. Elas nos contam sobre essa experiência e a importância desta fase em suas vidas.

A primeira entrevistada é Patrícia Guedes Queiroz, hoje casada e professora na rede municipal de ensino. Ela iniciou a sua história no grupo de jovens JAC (Jovens Amigos de Cristo) em 2004 e lá permaneceu por 6 anos. Confira a entrevista completa:

– Quando e por que começou a ir no JAC? Durante quanto tempo participou?

Minha história no JAC começou em 2004, na verdade numa gincana do JADAS que eu e meu irmão fomos de penetras, rs! Mas… como eu nunca havia visitado o grupo, duas pessoas (Osnir e Lucas) insistiram muito para que eu participasse. Aceitei o convite e no sábado seguinte eu estava lá. O tempo foi passando e eu achava que jamais iria me desligar disso tudo. Participei ativamente por mais de 6 anos, mas a vida passa, a gente cresce e é preciso dar um lugarzinho para novos jovens fazerem o seu papel. Hoje sou JAC Sênior`s, uma forma carinhosa de chamar os idosos do grupo! Mas a verdade é que amo meu grupo JAC e cada dia tenho mais orgulho!

“Essa foto (2008) é especial pra mim. Estampa a alegria que eu vivi ao lado dessas pessoas que hoje eu chamo de anjos”.

“Essa foto (2008) é especial pra mim. Estampa a alegria que eu vivi ao lado dessas pessoas que hoje eu chamo de anjos”.

– Quais são as melhores recordações desse tempo?

Logo que comecei a participar do JAC, fui convidada a fazer parte do Curso de Liderança Juvenil (CLJ), uma experiência e um encontro com Deus que só quem é Cljoteiro sabe definir, uma experiência que mudou e marcou demais a minha vida…

Só que na vida nem tudo é mar de rosas, o JAC também passou por muitas dificuldades e era muito difícil aceitar que talvez o grupo pudesse se acabar… Mas o que me vem na memória é que por mais que fossemos a minoria, éramos sempre muito unidos e com certeza as minhas melhores recordações são os amigos que ganhei durante esse tempo. Pessoas iluminadas por Deus que me ensinaram a ser uma pessoa melhor, que me ensinaram a falar sobre Deus e que sempre me deram forças pra seguir a caminhada.

– O que acrescentou em sua vida participar de um grupo de jovens?

Tentar imaginar como seria minha vida sem o JAC é bem difícil. Acredito que seria uma vida normal, sem um sentido verdadeiro, sem um ideal maior. Estar pertinho de Deus e poder falar Dele pra outras pessoas foi gratificante e especial na minha vida. Ser JAC me fez perceber o quanto é bom ter amigos e poder fazer deles nossa própria família. Meu grupo trouxe Deus pra minha vida e foi Ele que acrescentou alegria, paz, esperança, amor e todos os sentimentos que fizeram e que me fazem ser uma pessoa melhor.

“Meu último encontro como participante” (2010)

“Meu último encontro como participante” (2010)

– Qual o seu recado para quem está começando essa caminhada?

Penso eu que todos os jovens deveriam ter a oportunidade de seguir essa caminhada que é abençoada e iluminada por Deus, por isso, acredito que os jovens que estão começando são pessoas especiais, jovens que tem a partir de agora a oportunidade de mostrar ao mundo um amor soberano e sem medidas, que quando achamos que ensinamos, aprendemos, quanto mais doamos, mais recebemos.

A caminhada com Cristo exige responsabilidade onde só quem é líder pode ter. Ser instrumento de Deus na vida das pessoas requer atitude e ação, portanto jovens, sejam fervorosos, pois a caminhada é longa e cheia de pedras, mas a recompensa é enorme e cheia de saudades! Fica aqui as lembranças, as saudades e um recadinho: Estarei sempre por perto, contem sempre comigo!


Fique ligado no blog da PJ! Em breve, “novos velhos conhecidos” contarão aqui um pouco sobre a sua caminhada cristã! 

JAC: Que tal uma pizza no sábado?

Foto meramente ilustrativa, mas pizza é pizza né?

Foto meramente ilustrativa, mas pizza é pizza né?

Nesse sábado (18), o grupo de jovens JAC – Jovens Amigos de Cristo, da Comunidade Nossa Senhora do Rosário, no Jardim Paraná, estará promovendo a Noite da Pizza. São duas deliciosas opções (Calabresa e Presunto & Queijo), que poderão ser encomendadas por telefone.

As pizzas serão vendidas semi-assadas por R$15 e entregues nos endereços dos clientes entre as 19h e 22h. Garanta já a (s) sua (s) pelos telefones 9983-3585 (Camila) ou 8405-6145 (Karla). O objetivo da ação é arrecadar fundos para a segunda gincana do JAC, que será realizada no dia 30 de junho.

Que MÚSICA te lembra o Auto da Paixão de Cristo?

Monique Neckel, do grupo JADAS

Humano amor de Deus

“Nada mais demostra amor do que a Paixão de Cristo que se fez humano e demostrou seu grande amor na cruz”

Eduardo Lima, do grupo JLJ

Eduardo Lima, do grupo JLJ

Via Dolorosa

“Acho que nos faz lembrar um pouco mais sobre o caminho que Jesus percorreu até ser crucificado e refletir sobre o nosso verdadeiro Herói”.

Thais de Souza, do grupo JAC

Thais de Souza, do grupo JAC

Por amor

“Acho que explica um pouco que foi por amor que Ele fez isso pela gente, que Ele fez isso pra salvar. Que mesmo nós não dando valor a essa proeza, Ele fez mesmo assim… Que essa foi a missão dele.”

Thaisa del Rios, da PJ Guadalupe

Thaisa del Rios, da PJ Guadalupe

Um certo Galileu

“Porque ela mostra a agressividade contra toda doçura que era Jesus… Quando aquela música toca eu me lembro que eu também faço um julgamento com Cristo muitas vezes e em troca ele continua me cedendo afago”.

Jean Colombari, do JLJ

Jean Colombari, do JLJ

Diário de Maria

“Primeiramente essa foi umas das musicas que me marcaram em minha primeira encenação do Auto da Paixão, pois em questão de segundos conta a trajetória de Jesus, “narrada” pela única pessoa que O acompanhou desde a sua concepção até o momento de sua crucificação. Nenhuma mãe esta preparada para passar pelo o que ela passou, ver seu único filho ser julgado, açoitado, chagado e crucificado. E também podemos ver como foi a Paixão de Cristo pelos olhos dela.”

Paulo Roberto "Carioca", do SPC

Paulo Roberto “Carioca”, do SPC

Espelhos Mágicos

Essa música demonstra de maneira simples mas graciosa o quão nós somos pequenos e mesquinhos, individualistas e ambiciosos, diante da imensidão do amor de Cristo/Deus…que “nasceu, sofreu e morreu por nós”… Acho que o intuito maior dessa pequena obra fonográfica é despertar no coração de nossos jovens, velhos e crianças esse sentimento valorizar o que Cristo fez por todos!

Hércules de Oliveira Souza, do FAV

Hércules de Oliveira Souza, do FAV

Já estou Crucificado

Essa música me fez um chamado para caminhar nos caminhos da Igreja. Antes de fazer parte de celebrações eucarísticas, eu tocava em festas e um dia fui apresentar um grupo. Era época de quaresma e, após tocar esta canção percebi que muitas pessoas estavam chorando e eu também não contive o choro. Percebi ali o quão é maravilhoso andar nos caminhos de cristo desde sempre estou e estarie.. anunciando o evangelho através da música.”